quinta-feira, 12 de abril de 2012

/fotografia


"De médico e louco, todo mundo tem um pouco." Se todo mundo é um pouco louco e médico, imaginem então, fotógrafo, que não está no ditado popular, mas em tempos de celulares e câmeras de preços muito competitivos, graças à China que invadiu o mercado com os xing lings, é difícil achar quem não tenha sequer um dispositivo que tire foto.

Ainda mais com o Facebook, que caiu na graça dos brasileiros (e do resto do planeta), 'compartilhar' agora é a palavra de ordem. Outro que chegou e vai conquistando a massa é o Instagram, aplicativo gratuito que permite colocar filtros em fotos e compartilhá-las em sites.

Não por coincidência, as duas redes sociais agora fazem parte de uma só. As brincadeiras milionárias viciam os internautas e enchem o bolso dos nerds empresários, muito merecidamente, diga-se de passagem.

Segundo o site G1.com, o Facebook é a maior rede social do mundo, com mais de 800 milhões de usuários, e tem estreia prevista na bolsa de valores dos EUA para maio. No dia 1º de fevereiro, o Facebook apresentou seus documentos aos órgãos regulatórios para fazer uma oferta inicial de ações  em que espera arrecadar US$ 5 bilhões. Nada mal hein?!!

O Instagram, comprado pelo Facebook por US$ 1 bilhão já ultrapassou os 30 milhões de dowloads.

De volta ao mundo real e nada milionário, mesmo com tantos fotógrafos em toda parte, a característica que evidencia uma foto e seu autor não é o conhecimento das técnicas, mas sim a criatividade. Ah! a criatividade, essa não vai ter xing ling nem rede social que faça surgir!

Além da criatividade, quem ganha a vida com fotografia, sabe que agilidade e sensibilidade na hora de fotografar momentos que duram o tempo de um clique é decisivo. Vacilou, perdeu!

Seja como for, vamos fotografar e claro, compartilhar!

Nenhum comentário: