segunda-feira, 21 de junho de 2010

/a regra é clara

Brasil deu show no jogo contra a bruta Costa do Marfim. Um lance que se repetirá por toda a história da copa 2010 e das próximas também: o segundo gol de Luís Fabiano, ajeitou, chapeu, chapeu, ajeitadinha e gol !!! E essas ajeitadinhas é que ficarão presentes em todos os textos, mas o melhor de tudo são as justificativas.

O autor da arte se defendeu "foi involuntária, mão de Deus". E é Claro Luís Fabiano, nós vimos! Qualquer discurso contrário é meramente intriga da oposição!

Tiago Leifert, na Central da Copa ontem à noite, 20, como sempre abusado, justificou dizendo que chapeu anula ajeitada com a mão, portanto não houve ilegalidade. Luiz Felipe Scolari, técnico do Palmeiras, comentarista do canal sul-africano Supersports, disse durante o jogo BRA X CDM, "Duas mãos não é falta. Uma mão é falta. Duas, não. É uma nova regra". Alguém discorda?

O árbitro francês não teve moral de apontar irregularidade diante de um lance tão bonito, nesse momento deve ter se lembrado de Thierry Henry no gol de classificação da França para a copa. E Maradona também já teve a façanha de uma mãozinha na hora de fazer gols.

Mão santa, definitivamente, não é exclusividade de Oscar Schmidt.

Um comentário:

André Almeida disse...

E que golaço do Luís Fabiano, o Brasil retribuiu com bom futebol e belos gols, a pancadaria que a Costa do Marfim proporcionou...