quarta-feira, 5 de agosto de 2009

"Perdão especial" às jornalistas

As jornalistas norte-americanas Euna Lee e Laura Ling desembarcaram nos EUA hoje, depois do "perdão especial" concedido pelo líder norte-coreano Kim Jong-il. As negociações foram intermediadas por Bill Clinton, que viajou sigilosamente à Coreia do Norte.

Euna e Laura tinham sido presas em março e condenadas a 12 anos de trabalho forçado por "atos hostis". Elas entraram ilegalmente no país enquanto faziam uma reportagem na fronteira entre China a Coreia do Norte para a Current TV, empresa do ex-vice-presidente americano Al Gore.

O que essas jornalistas têm a dizer sobre a "emoção" de terem sido presas e condenadas enquanto trabalhavam...? Aliás, até onde vai a liberdade e o direito da imprensa...?

2 comentários:

André Almeida disse...

Será que vale a pena?

Edna Motta disse...

"Tudo vale a pena, quando a alma não é pequena" Mas tabm acho: será que tanto esforço compensa??