sexta-feira, 26 de junho de 2009

Doação e transplante de órgãos: falta informação??


Há uma infinidade de pessoas que estão na fila de espera por um órgão, todos os dias morre gente porque não resistiu à demora ou porque não encontrou compatibilidade. No entanto, só se dá conta de situações como esta quando há reportagens especiais na televisão ou se ocorre com alguém próximo de nós.
*
Em Estiva/MG, Renata, uma jovem de 25 anos, luta há cinco contra o câncer no sangue. Renata necessita de um transplante de medula óssea e por não ter ninguém em sua família compatível, a chance de encontrar um um doador é de UM em UM MILHÃO. Ela fez inclusive um autólogo, transplante em que ela mesma foi sua doadora, mas sem sucesso.
*
A jovem tomou a iniciativa de realizar campanhas para atrair mais pessoas aos hemocentros para que estas doem 5 ml de sangue que irão servir para o teste de compatiblidade com ela, e então ficarão armazenados no banco de sangue para eventuais testes de outros pacientes.
*
Já foram realizadas campanhas em Estiva, Pouso Alegre, a próxima será em Conceição dos Ouros. Cerca de 3.000 pessoas aderiram ao movimento e doaram sangue. Mas o que falta para que as pessoas se prontifiquem a ajudar sem que hajam campanhas clamando pela ajuda?
Conscientização?

2 comentários:

Mario disse...

FIquei sabendo nesmo dessa menina!

triste,

bom é que a galera ta mobilizada

e eu tambem. dia que rolar a ação de coleta de sangue to dentro.

se precisar da Publicidade pra levantar a campanha.
agente ta presente la tambem

PArabens pelo Blog Edna

tomara que alcance o sucesso que tanto almeja

André Almeida disse...

Por medo, e até preconceito, triste!